quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Não era você!

Lá estava ela como sempre sorridente
Modificou-se
Dentro de si , coração triste
Sentimentos misturados
Testemunha de efêmeros conflitos
Aceitou suas migalhas
Até mesmo quando usava essa máscara camuflada
Nunca te exigia nada
Percebo seu olhar perdido no tempo
Olhos em busca da compreensão
Se ele te conhecesse profundamente
Sem máscaras
Seria sábio e não te jugarias
Perceberia o quanto você é livre
Sem pressa
Sem apego
Percorreu com ele de pés descalços
E ele não percebeu
Só agora o quanto você é sem volta...

Deborah Vale

6 comentários:

Marcela Ohana disse...

ja disse que te amo hoje????

vou roubar pra postar no meu tb viu???

beijo

Marcela Ohana disse...

e a foto???

PERFEITAAAAAAAAAAAA

Sentimentos às vezes não compreendidos! disse...

Pode roubar, ela é toda sua!!!

Carolina Coe disse...

Lindo, Debora!!! Eles nunca percebem o quanto somos sem volta!!! A foto ficou muito massa mesmo, concordo com Marcela! Beijo!

Renata, mãe de Júlia disse...

Me identifiquei, MAIS UMA VEZ! Muito bom.

Sentimentos às vezes não compreendidos! disse...

Que bom que gostaram....